segunda-feira, 21 de julho de 2008

Grampeador.

Alguém me empresta? Alguém me empresta um grampeador?
Eu preciso tanto, preciso tanto grampear essa dor.
E subtraí-la do meu dia, do meu amargo dia...

Ninguém tem pra me emprestar?
Não vende em algum lugar?
Eu preciso voltar a respirar ar.

Enquanto não o acho, ficarei aqui a poetar...

Um comentário:

Embreaguez ! disse...

Mudooou aqui *-*

Bala ! Beijo.