segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A cama e a fama.

Chega aqui mais perto, sente só... O jeito, o cheiro.



E o cabelo cheirava a vapor de erva cidreira. Cheirava aquela rua estreita.
Aquelas esquinas frias. Aquela vida vivida.







Aquelas meninas.

3 comentários:

Paulo Henrique Motta disse...

grandes propriedades tem a erva cidreira... e também aquelas meninas. ah, aquelas meninas...

Tiago Faller disse...

Sempre única, levando a pensar.

Fato raro.

Lucas. disse...

Ta aprendendo com o papi.