terça-feira, 24 de junho de 2008

Amargo.

De sabor desagradável, áspero, cruel.

E eu aqui sentido tudo doce. Cheirando as flores. Ouvindo a voz de quem encanta.
Espanta.
Espanta o mundo que me espanta em meio a tanta planta morta.
Torta, jogada.
Varrida, sem vida.
Sem cor, sabor, Amor.

Um dia eu hei de fazer culminar a bandeira do louvor.
Nela vai estar escrito que o Amor venceu e nada mais morreu.

E a palavra amarga será subtraída da vida.
O gosto amargo perderá o posto.

Do amargo, vai sobrar só o amar.

2 comentários:

AnotherGrrrl disse...

"Do amargo, vai sobrar só o amar"

Espero que pelo menos sobre algo.

Sempre amo o que escreve. *-* Beijo !

Will disse...

O chocolate não será mais amargo?
Gosto só de choc. amargo...

Mas pensando bem
Será Chocolate amar!?!?!?!?!

Gostei da idéia!!!!


Ahhhhhhhh

"fez-se natural feito vento."


Leia naturalmente alto... o vento saíra de sua boca...



Vc é talentosa viu!!!
Achei seu blog por acaso e voltarei sem atraso!!!