segunda-feira, 23 de agosto de 2010

E soluçando, desarmado, soltou um fio da sua sanidade: "Um dia eu mato o desgraçado que inventou essa modinha ridícula de querer comparar amor como se fosse exposição do canal do boi."

3 comentários:

Isac Carvalho disse...

É isso mesmo! Nada de comparar o amor.
O amor é incomparável! =]

Nossa, gostei muito do seu blog, só de ler seus posts eu fico mais calmo.

da uma olhada no meu:

http://isacvcpro.blogspot.com

Estou te seguindo, me segue também?

Beijusss e até a próxima!

PCFilho disse...

Essas linhas me lembraram uma ex-namorada que ficava comparando meu amor por ela ao meu amor pelo Fluminense.

Tadinha...

Rebecca Garcez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.